Podemos ajudá-lo?
Faça uma solicitação!
Quer receber
nossos informativos?
São Paulo
Tel:(11) 4504-4544
Outras Localidades
0800-770 7979
Hotéis - exclusivo
Agente de Viagem





 

 

 

 

Viagem para Ushuaia

 

Bem vindos ao fim do mundo!. Ushuaia, é a última cidade da Argentina, 3200 km ao sul de Buenos Aires, a mais austral de todas as Américas, no extremo da Terra do Fogo, fazendo fronteira com o Chile. Longe, não é mesmo? Pois Ushuaia, por mais incrível que possa parecer, já era habitada há muito tempo por tribos nativas (Selknam, Yamana, Alalufes e Hauhs, hoje praticamente desaparecidos), quando os primeiros europeus apareceram por lá, no século 16. Foi Fernão de Magalhães, na expedição iniciada em 1519, o primeiro a atravessar o estreito que hoje leva seu nome, ligando os oceanos Atlântico e Pacífico e que separa a Ilha Grande da Terra do Fogo, onde fica Ushuaia, do resto do continente. Foram os espanhóis também a batizar aquela porção sul, de permanente frio, de Terra do Fogo, ao avistar as fogueiras com as quais os nativos espantavam as baixas temperaturas.
Pois esta Ushuaia às margens do canal de Beagle, que durante tanto tempo ficou esquecida no pé da América do Sul, servindo quase que unicamente como base para navegantes, colônia de pescadores e estação baleeira, tornou-se um destino charmoso   e desejado para o turismo, tantas são as belezas naturais e passeios disponíveis seja para famílias ou para aventureiros.
Pequena e pitoresca, a vila de Ushuaia é acolhedora, envolvida por montanhas de picos sempre nevados, tem boa estrutura tanto hoteleira como de comércio ótimos restaurantes e, a partir dela são feitos os passeios pela região.
Os esportes vem mobilizando intensamente o turismo em Ushuaia que tem atrações exclusivas para os esquiadores. Apesar de estar tão próxima à Antártida, as temperaturas não são extremas em Ushuaia com  média de 0,5°C no inverno e neve de junho até outubro garantindo a temporada de neve mais extensa da América do Sul, para a alegria dos esquiadores. Ushuaia é a mais nova das estações de esqui da Argentina e isto já é  um atrativo que fica ainda melhor pela qualidade da neve fofa e a proximidade da cidade com as estações de esqui. Há 11 centros esportivos, com destaque para o Cerro Castor, considerado um dos melhores da Argentina. A apenas 25 quilômetros da cidade e a 1057 metros de altitude, a estação de Cerro Castor oferece 24 pistas com diferentes características, num total de 20 km para esquiar e modernos meios de elevação. Neste e em outros centros de esqui da Terra do Fogo é possível praticar esqui alpino, snow board, escalada e trekking no gelo, patinação ou passeios em motos de neve. O esqui de fundo é a prática mais destacada, com circuitos que atravessam os bosques de lenga (árvores típicas da região )e que também podem ser percorridos com raquete. E o que é melhor: em Ushuaia, mesmo no verão, as chamadas estações de inverno oferecem atrações  bem  bacanas como trekking, cavalgada e passeio de 4x4.

Quer ter uma vista panorâmica inesquecível? Então vá ao o Complexo Martial -talvez a única estação de esqui do mundo com vista para o mar a apenas 7 km da cidade  e, do teleférico, aprecie 360º de belezas; o glaciar Ushuaia, o canal de Beagle e a Ilha Navarino, no Chile.

 

Natureza pródiga

Alguns passeios são imperdíveis, em Ushuaia. Por exemplo: Parque Nacional da Terra do Fogo, distante apenas 11 km da cidade, às margens do canal de Beagle e fazendo divisa com o Chile. Nos seus 63 mil hectares, bosques e lagos formam uma paisagem de incrível beleza e nele vivem guanacos, raposas vermelhas, estranhos gansos, castores canadenses e coelhos. Mais do que contemplar é possível usufruir de toda essa beleza em passeios guiados ou não. O parque oferece trilhas de diferentes dificuldades passando por lagunas e bosques. Também há bicicletas e cavalos para alugar.

Outra atividade possível, a partir de Ushuaia, é trekking e passeios de caiaque pelo Rio Lapataia, de águas tranqüilas e transparentes e também tours pelo canal de Beagle para avistar  lobos marinhos e pinguins.


O Trem e a Prisão do Fim do Mundo

Entre as atrações mais populares de Ushuaia está o chamado Trem do Fim do Mundo. O passeio começa na Estação do Fim do Mundo, percorrendo caminhos bucólicos entre bosques antigos, turfeiras, rios e um assentamento nativo reconstituído, com parada para apreciar a cascata Macarena. A ferrovia era originalmente usada para transportar presidiários quando em Ushuaia, havia uma prisão dada o isolamento do lugar, era um verdadeiro degredo - erguida pelos próprios presidiários no início do século 20. Desativada em 1947, foi transformada num museu muito bem estruturado e dividido em vários setores. Na Ala Histórica, por exemplo, estão as celas como eram há um século e painéis contam um pouco da história de alguns prisioneiros célebres como o  anarquista ucraniano Simón Radowitzky, degredado ao Fim do Mundo por suas ações políticas na América do Sul. Outra parte da prisão é dedicada ao Museu Marítimo, que lembra a história desta região que foi visitada por figuras ilustres como o pioneiro, Fernão de Magalhães e Chales Darwin e  histórias de  muitos naufrágios ocorridos nesses mares revoltos.

Apenas 26 km separam Ushuaia de outra atração:  Cuelvas del Alvear, uma das montanhas mais emblemáticas dos Andes fueguinos especialmente por ter seu topo plano onde se acumulam gelo e neve todos os meses do ano, uma região de fauna rica, habitada por  bandos de guanacos, condores e o zorro colorado.

Outra opção, quando o clima favorece, é navegar pelo canal de Beagle visitando as várias ilhas onde se avistam lobos marinhos e pingüins. Mas ainda há o Lago Escondido, formado pelo degelo das montanhas de água límpida e de um azul transparente, impressionante.

 

Gastronomia

As fogueiras ancestrais dos fueguinos foram substituídas pelo curanto, um tipo de churrasco que se começa fazendo um buraco no chão, onde lenha e carvão vão aquecer as pedras sobre as quais serão colocados os ingredientes (carne de vaca, de cordeiro e de porco, frangos, lingüiça, batata inglesa, batata doce, maçã, cebola, cenoura e abóbora)  lacrados com folhas verdes de nalca, uma espécie de ruibarbo andino, permitindo o cozimento no vapor.
Mas não pense que a culinária local limita-se ao curanto. A gastronomia da Patagônia é rica em sabores que vão do cordeiro às centollas (caranguejos gigantes) e mais o cervo, javali, truta, salmão, cogumelo do bosque, morillas.  E, como estamos na Argentina, nunca faltarão as parrilladas completas. À moda da Patagônia, os restaurantes por lá costumam assar o cordeiro, em espetos, bem na entrada da casa, relembrando as tradições ancestrais. E prepare-se para se lambuzar com as geléias de framboesa e outras frutas silvestres, típicas da região além dos insubstituíveis chocolates. Se o seu  prazer é pela boa gastronomia, este é o lugar certo.

 

Quando o esporte é comprar


Não sabe esquiar? Já admirou as paisagens? Então é hora de ir às compras porque Ushuaia é uma zona franca. Isto mesmo, não se paga impostos para adquirir seja o que for: perfumes, bebidas, chocolates e cosméticos, roupas e presentes ou calçados. Ou os chocolates para dar de lembrancinha aos amigos.
Ushuaia merece uma visita especial mas também pode fazer parte de viagens combinadas com Buenos Aires, de onde saem os vôos para o aeroporto Internacional de Ushuaia - Malvinas Argentinas. Também pode entrar num combinado para ver El Calafate ou até viagem casada com a Patagônia chilena. Ushuaia está também na rota dos cruzeiros marítimos à Patagônia e Antártida, nos meses de verão.