Podemos ajudá-lo?
Faça uma solicitação!
Quer receber
nossos informativos?
São Paulo
Tel:(11) 4504-4544
Outras Localidades
0800-770 7979
Hotéis - exclusivo
Agente de Viagem





 

 

 

 

Viagem para Mendoza

 

Extraoficialmente, a província de Mendoza, na Região do Cujo, é a capital da indústria vitivinícola argentina (produz 70% do que o país consome e exporta), e também um lugar de atrações múltiplas, desde uma vista maravilhosa da Cordilheira dos Andes às práticas esportivas de inverno e à deliciosa gastronomia.

A capital da província, também chamada Mendoza, tem intensa vida noturna nos restaurantes, bares e também nas calçadas. A tradição em receber anualmente centenas de milhares de turistas a transformaram a capital em uma cidade cosmopolita, alegre e acolhedora.

Entrar no coração vinícola dessa província argentina tão especial permite conhecer de perto os cachos de um branco dourado da uva Chardonnay, que entra na composição do champagne; os de cor púrpura da Syrah, e outras variedades mais, hoje originando vinhos de qualidade cada vez mais apurada.

Um deserto na história remota, Mendoza, no Oeste da Argentina, teve seu solo enriquecido pela irrigação iniciada pelos Incas, bem antes da chegada dos europeus. Espanhóis e italianos com experiência em viticultura ali chegaram no início do Século XIX, levando consigo novas espécies de uvas - como a Malbec, Cabernet Sauvignon e a Merlot, e dando fantástico impulso à produção local.

Chegar até Mendoza e percorrer o Caminho dos Vinhos é aprender com os winemakers a descobrir os aromas e sabores (amadeirados, frutados e tantos mais) das diferentes culturas vinícolas. É também receber ensinamentos sobre os vinhos ideais para acompanhar cada tipo de cardápio, cada momento de comemoração, as taças a utilizar. Experiências inesquecíveis.

Chegar até a província de Mendoza é também visitar as encostas orientais dos Andes e observar os rios que serpenteiam pela região, fornecendo água para a irrigação dos vinhedos, o que tem também grande colaboração do degelo das Cordilheiras.

 

Uma Páscoa para jamais esquecer


Antes de uma (ou mais) taça de vinho, há muito a fazer em Mendoza.  Praticar esportes radicais, esquiar na neve, experimentar o prazer de mergulhar em piscinas naturais, algumas escavadas nas rochas, com águas lá pelos 25 graus de temperatura, ainda que, bem perto, estão os picos nevados da Cordilheira dos Andes.

É bem aí, ao pé dos Andes, que na época da Páscoa acontecem festas, lazer e cultura inesquecíveis, tudo isso tendo por cenário as Cordilheiras, e por palco as adegas e seus quintais, as parreiras e suas uvas.

Por ocasião da Páscoa, por quatro dias a província de Mendoza transforma-se na capital portenha da música clássica, com espetáculos espalhando-se pelas cidades, ruas e vinhedos, regados ao excelente vinho.

Ao som dos concertos acontece outro grande espetáculo a vindima, festa da colheita da uva, com a escolha da rainha nacional do evento, que após coroada participa de desfile de carruagens pelas ruas da cidade de Mendoza.

Nos intervalos dos espetáculos, praticar andinismo, esqui, trekking; ou motonáutica, rafting e pesca são atividades à disposição de quem queira praticá-las. Basta escolher, ainda que a vontade seja fazer algo diferente do que já fez, portanto, sem prática. Há instrutores bem treinados, que sabem até onde os novatos podem se aventurar.

Passar um dia bem diferente pode ser mais tranqüilo, visitando uma das instâncias rurais dos lugarejos ao redor da capital da província, independente de ter ou não uma festa por perto. Mas será difícil não ter. Há um calendário extenso. Espia só: Festa da Neve e outra, da Água; Cantapueblo, o maior festival de corais da América Latina, festas religiosas da Virgem do Rosário, nas Lagunas de Guanacache. Apenas exemplos, pois há muito mais.



Esqui não é somente em Las Leñas

Além de ser a mais importante região produtora de vinho, a província de Mendoza é uma das principais da Argentina, quando o interesse é por centros de atividades esportivas de inverno.

A mais famosa estação de esqui da província é Las Leñas, que fica no município de Malargüe, a 400 da cidade de Mendoza. Suas temporadas, escalonadas em alta, intermediária, baixa e especial, iniciam em 11 de junho e se estendem até 24 de setembro.

Entre as pistas de Las Leñas, que totalizam 60 quilômetros, está a Eros, iluminada, para a prática noturna do esporte. Além do esqui, há na localidade ampla oferta de esportes, como descidas em trenó, motoneve e snowboard. Tudo muito bem estruturado: instrutores, aluguel de equipamentos, centro médico, restaurantes, quadras de tênis, cassinos, danceterias.

Las Leñas é a mais famosa, mas não a única estão de esqui da província de Mendoza. Vallecitos, a 80 km da cidade de Mendoza; Los Penitentes, em Las Heras; e Valles Del Plata (onde há também chance de cavalgadas e andinismo), em Luján de Cuyo, são outras opções para quem quer deslizar ou simplesmente brincar na neve.

 

O impressionante Aconcágua

É também na província de Mendoza onde fica o monte Aconcágua sentinela de pedra com 6.962 metros de altitude, ponto mais alto das Américas e de todo o hemisfério Sul. Faz parte da natureza guardada pelo Parque Provincial Aconcágua, a cerca de 120 km da cidade de Mendoza e com acesso pelo povoado Puente Del Inca.

Escalar este gigante da natureza é menos desafiador do que pode parecer. Pela rota simples não há necessidade de escaladas técnicas, sendo o maior desafio o teste de resistência física, que exige do montanhista superar o frio e a escassez de oxigênio.

 

Algo além do simples comer

Bife de chorizo, ojo de bife, chivitos (cabritos), empanadas e outras especialidades da culinária argentina marcam presença em toda a região de Mendoza. Na capital, além das iguarias típicas e destaque para a imbatível parrillada (churrasco) argentina, há ótimos restaurantes com cardápios internacionais, em especial os italianos.

Além dos ótimos pratos, os restaurantes das adegas (bodegas) oferecem ambientes encantadores e pratos preparados com receitas que são heranças de família, incluindo deliciosas compotas. Mas o apelo gastronômico da cidade de Mendoza não é só comer, mas também aprender. No centro olivícula que há na capital é possível conhecer muito, muito mesmo, sobre o azeite de oliva.